Biometria Facial: O que é? Como Funciona?

A Biometria Facial é uma tecnologia que aos poucos vem ganhado força no Brasil. No Exterior, essa inovação já está presente no dia a dia das pessoas nas mais diferentes situações.

É o caso, por exemplo, do Japão. Várias redes, hotéis, lojas e empresas tem utilizado esse avanço tecnológico para a realização de pagamentos. No McDonald’s japonês, já é possível fazer pagamentos seu cartão.

Basta você se colocar na frente dos totens automatizados, escolher a opção de Biometria Facial, e automaticamente o sistema reconhece a sua face e autoriza o pagamento.

Quer saber mais sobre o assunto? Então continue lendo esse post e descubra:

  • O que é Biometria Facial;
  • Como funciona a Biometria Facial;
  • Desafios e avanços da Biometria Facial.

Confira!

O que é Biometria Facial?

A Biometria Facial é uma tecnologia que identifica os pontos da sua face, para determinar a sua identidade para os mais variados tipos de sistemas. Atualmente, ela é utilizada em vários segmentos, desde videogames, até em bancos e sistemas de pagamento.

É uma versão aperfeiçoada da biometria dos dedos, que já utilizada aqui no Brasil nas principais redes bancárias, maquinhas de pagamento e agora será usada até mesmo durante as eleições.

Como funciona a Biometria Facial?

A Biometria Facial é uma tecnologia que tem uma série de inovações por trás, mas, que funciona de maneira relativamente simples. Basicamente, softwares especializados fazem o reconhecimento de formas geométricas e logarítmicas dos rostos das pessoas, por meio de câmeras.

Todo mundo tem um padrão único de traços faciais, assim como as impressões digitais. O que essa solução faz é localizar todos esses traços e uni-los como se fossem um grande quebra-cabeças.

O primeiro passo da Biometria Facial é fazer a localização desses pontos. Para isso, ela analisa alguns aspectos da face, como a distância entre os olhos, o comprimento do nariz o formato da boca entre outros. Ela também limita o espaço que a face está ocupando.

Todas essas informações são armazenadas em forma de algoritmos em um grande banco de dados. Posteriormente, quando você precisa utilizar a tecnologia para alguma função, eles são reconhecidos por meio de cálculos.

==>>A História do Logotipo do Google

Desafios e avanços da Biometria Facial

Como qualquer outra tecnologia, a Biometria Facial também teve seus desafios. Os primeiros softwares e equipamentos que utilizavam essa inovação tinham dificuldades de reconhecer faces por conta de coisas simples, como movimentos e até mesmo iluminação.

É aquele velho problema que muitas pessoas enfrentam nos bancos com a biometria do dedo. Quando você fica horas tentando fazer com que o caixa eletrônico leia a sua impressão digital, mas não consegue.

Com o passar dos anos, ela foi sendo cada vez mais aperfeiçoada. Além das tecnologias de reconhecimento estarem mais sensíveis e poderosas, os bancos de dados aumentaram drasticamente de tamanho.

Em países como o Japão e a Rússia, por exemplo, essas tecnologias já são utilizadas nas ruas, para reconhecer os próprios cidadãos. Um dos maiores avanços da atualidade é o reconhecimento em 3D, que promete tornar a solução ainda menos suscetível a erros.

A Biometria Facial pode até parecer uma coisa de um futuro distante, mas, já está presente no nosso dia a dia. E promete se popularizar ainda mais.

Gostou do post? Aproveite para deixar o seu comentário!

Leia Mais:

Truques para Usar o Google Maps!

Como Arquivar Fotos no Google Fotos?

Aplicativos Pagos Estão de Graça no Google Play!

13 Serviços do Google que Muitos Não Conhecem

Gostou? Compartilhe com amigos e familiares nos botões acima (facebook, google +, twitter, pinterest) 🙂

Blog: https://sejadigital.com/
Youtube: https://www.youtube.com/channel/UC21hLSFYULvdh_tRKII-tSg
Google Plus: https://plus.google.com/u/6/109100888422152265274/posts
Facebook: https://www.facebook.com/sejadigitalblog
Tumblr: https://sejadigital.tumblr.com/
Twitter: https://twitter.com/sejadigitalblog

Biometria Facial: O que é? Como Funciona?
Avalie!

Adicionar Comentário